terça-feira, 1 de maio de 2012

Divagacoes sobre a vida escolar

Semana passada publiquei a foto do Nicolas com o labio machucado. Ele caiu no parque da escola, a professora me ligou e em 5 minutos eu estava la', sendo que normalmente faco esse mesmo caminho em 20; imagina meu coracao como estava.

Ao chegar, falei para ele que eu tinha ido busca-lo para irmos para casa e para minha surpresa ele disse que nao queria ir, que queria ficar na escola.

Quando postei a foto no Facebook, uma amiga querida (professora e mae tambem, ja' trabalhamos juntas) comentou: "Agora do outro lado da moeda ne', Gra?"

Desde quando o Nicolas entrou na escola, minha visao com relacao a escola e o aprendizado esta' passando por momentos de reflexao, resgate e entendimento.

Tem sido uma volta ao passado ao mesmo tempo que consigo entender as falas de alguns pais, o reconhecimento de outros e o papel do professor na relacao ensino X aprendizagem.

Trabalhei alguns anos em escolas no Brasil e um pouco aqui tambem (em Londres), fiz Magisterio, Psicologia, muitos cursos, aperfeicoamento. Faco um projeto com objetivos, estrategias, instrumentos diversificados de avaliacao; elaboro relatorios de avaliacao individual ou em grupo sem dificuldades nenhuma. E' importante saber observar, elaborar projetos, saber estimular as criancas nas diferentes fases, entender o processo de escrita e leitura, saber sobre ZDP (zona de desenvolvimento proximal), pensar em situacoes problemas, conhecer os classicos, as fabulas, poesias, trava-linguas entre tantas outras coisas.

Porem se o professor nao estiver ali por amor, porque ele gosta do que faz, tudo perde o sentido. Sabe por que? Porque ele nao consegue estabelecer e manter um relacionamento afetivo com a crianca. Relacionamento a base de respeito, companheirismo, afeto, troca.

Hoje estando do outro lado da moeda, vejo o quanto o papel do professor e' importante para meu filho. As vezes ele solta: "Mas a professora falou". No caminho da escola hoje, ele viu um caracol e disse que ia contar para a professora. Chegou la' e a primeira coisa que ele fez foi isso, ela o ouviu, acolheu e se mostrou interessada. Isso faz muita diferenca.

***
Muitas vezes nos preocupamos tanto com os recursos, com os materiais, com a escola linda e nos esquecemos de olhar para o professor, perguntar seu nome, dizer um bom dia! E' um ser humano que esta' ali, ok aquele e' o trabalho dele, mas nao e' um trabalho como outro que se realiza de forma mecanica, sistematica, e' preciso se doar, se entregar.

Agradeco todos os dias quando vou buscar meu filho na escola e sou realmente agradecida pelos professores; pelos meus tambem,  aqueles que fizeram diferenca e nunca mediram esforcos para ir alem dos livros, das apostilas... professores que acreditam em mim, que me acolheram muitas vezes com um simples olhar, me encorajando a continuar e nao me ridicularizando por nao saber.

***
Nao sei se fui uma boa professora, nao tenho portifolios lindos do meu trabalho, mas tenho a certeza de que a escola e' meu lugar, com as criancas, crescendo junto com eles dia a dia.

Acho que estou um pouco saudadosa e fazendo uma verdadeira viagem no tunel do tempo, porque sinto que minha hora de voltar para a sala de aula esta' chegando. Com um friozinho na barriga, quero recomecar meu caminho e estar la' para o que as criancas precisarem, assim como a Miss C. estava e esta' la' todos os dias para acolher meu filho.


Foto de novembro/ 2011
Chegar na escola e reconhecer o desenho do filho
no parque, e' uma sensacao tao boa de pertencer...
e de orgulho ao mesmo tempo.
* Hoje e' dia do trabalhador: esse post saiu sem querer. Espero que sirva de reflexao para todos nos, para nos ajudar a refletir se fazemos o que queremos, o que amamos ou se apenas estamos buscando o ganha pao; porque mesmo se for so' o ganha pao, sera' que estamos fazendo o nosso melhor?

7 comentários:

  1. Isso mesmo, Gra! Viver o outro lado, para nós profissionais de educação, só vem reforçar nosso desejo e crença de que estamos no lugar certo. Sim, as vezes erramos, mas sempre com grande vontade de acertar e oferecer o melhor aos pequenos.
    Uns dias atrás reencontrei uma amiga de infância
    que não nos viamos há 34 anos, conversar vai e vem, o filho dela foi seu aluno, resultado só elogios para tudo aquilo que eu já sabia de vc.
    Te admiro muito como mãe e como profissional, espero mesmo que volte logo, pois a educação precisa de pessoas como vc.
    1000 beijos. So

    ResponderExcluir
  2. Uia, não sabia que meu amigo tinha se machucado, não reparei o machucadinho nas fotos da semana passada =( Melhoras pra ele em primeiro lugar.

    E tenho certeza de que se você fez com amor, seu trabalho foi lindo e reconhecido. Um dia desses capaz de você ver um blog por aí contando das aulas da professora Grá ;)

    ResponderExcluir
  3. Oi Gra, muito bom ver o outro lado da moeda, muito bom observamos as situações por diversos pontos de vista, isso enriquece a nossa avaliação.
    Realmente, o professor tem que está ali por amor e com amor.
    beijos
    Chris
    http://inventandocomamamae.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Que chato que ele se machucou mas que bacana que ele tem uma professora legal :-) Eu AMO a professora da minha filha, ela é nota mil. Espero que a professora do Kinder ano que vem seja tao boa quanto ela...

    ResponderExcluir
  5. Delícia qdo a gente escolhe a profissão pelo coração...até pq tem certas profissões que só mesmo o coração é quem pode torná-la possível, né!
    Vc leu o capítulo sobre profissão da Laura Gutman? Ela traz o exemplo da educadora pra tratar do nosso desafio entre ser mãe e mulher...acho que cai como uma luva para o desafio da educação no País!

    Vim aqui também pq acabo de ver seu comentário lá no Desabafo e sentir ( eita, coração) que algo muito além do escrito ficou na nossa troca virtual...Please, sem desculpas, sem perdão e mto menos o papel de que NÓS não fazemos diferença, né!?
    Bjkas e inté!

    ResponderExcluir
  6. Graziela, já vim aqui algumas vezes e foi tão grande a emoção que você me despertou, que está difícil encontrar as palavras para comentar.
    O quanto nos distanciamos do professor. Há muito que só ouço "tal escola porque tem esse sistema, usam tecnologia, boa cotação no vestibular, no enen... há tempos que não ouço "por causa do professor que fez a diferença na vida de meu filho.
    Lindo, lindo. Ficou uma homenagem e reflexão.
    Adorei. Beijo

    ResponderExcluir
  7. Gra!!!

    Super obrigada pelo comentário lindo e pelos desejos de felicidade que vc deixou lá no blog :) Logo mais conto do casamentinho hehehe.

    Beijocas!!

    ResponderExcluir
Related Posts with Thumbnails