quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

BookCrossing Blogueiro (9a. edição)

Mais uma vez aconteceu esse evento maravilhoso que é o BookCrossing Blogueiro e eu não consegui participar nem divulgar. Desculpa Luma.

Para quem ainda não conhece ainda o BookCrossing Blogueiro saiba que é bem simples: é o movimento de libertar livros. Juntos blogueiros se preparam e durante um período de tempo (uma semana ou 10 dias) os livros são libertados por ai. 

Adoro essa ideia de livros e bibliotecas livres. E mesmo não participando tão ativamente dessa vez fico feliz em saber que cada vez mais pessoas estão participando.

Participamos indiretamente e sempre apoiamos essas ações. Para quem ainda não conhece as bibliotecas livres de uma passadinha no blog Bibliotecas do Brasil e aproveitem. 

Esse ano dei de presente alguns livros e no final do ano passado li um livro que gostei muito. Resisti a tentação de ver o filme porque quero ficar com minhas sensações sobre o enredo e não substituí-la por outra que foi elaborada para um filme. De repente no facebook uma amiga comentou que tinha uma lista de livros que gostaria de ler e esse livro estava entre eles. Conversando com ela comentei sobre o livro e perguntei se queria o meu, ela adorou a ideia mas só consegui envia-lo em outubro.


Então a sugestão para esse final de ano é: de livros, de preferência os que estão parados por ai na sua casa. 

* qualquer hora volto para comentar sobre esse livro e se você ainda não leu só digo uma coisa "vale a pena lê-lo".

sábado, 29 de novembro de 2014

Notícias + Uma receita de Cuca

Novembro foi o mês. Corrido, apertado, participação em seminário internacional (maravilhoso), visita a família, correria sem fim, estresse, nervoso, perca de peso, dor que não passa, emoção. Novembro foi, literalmente, o mês. Tanto que mal consegui escrever um único post, que dor no coração, olha aí outra dor (afff que não quero mais dor na minha vida não).

Mas no meio disso tudo me desafiei a fazer algo que me desse prazer, algo bom, algo gostoso e no meu trabalho consegui ver como era o preparo da "farofinha" da Cuca. Obrigada Celinha!!!

Tínhamos aqui em casa umas nozes pecan (também conhecidas como castanhas) perdidas. Queríamos fazer algo com elas mas não sabíamos o que. Então pensei: vou fazer uma Cuca e na farofinha incluo essas nozes. Voilá, bingo.

Procurei receitas na internet de Cucas - existem várias e com uma variedade enorme de ingredientes- e no meio do caminho desta busca lembrei que tinha uma receita de uma amiga querida e (pior) já tinha tentado faze-la algumas vezes mas sem sucesso. Na hora pensei: errei feio na farofa. Deve ter sido isso mesmo porque depois que vi alguém fazendo, acertei na primeira tentativa.

Então se eu fiz e deu certo qualquer pessoa pode fazer, acredite.

Antes da receita algumas observações minha:

* a Cuca é composta por 3 partes: a massa, a fruta (que pode ser banana, abacaxi, morango, uva) e a farofinha.

* parece que é muita coisa, que não vai dar certo mas dá, acredite e fica deliciosa.

* pense em um processo terapêutico. é mais ou menos isso. faça a farofa com as mão, se entregue, depois a massa que é bem simples e serve de base para qualquer bolo.

* como vi em uma receita fiz primeiro a farofa passei cling filme (plástico filme em português) e deixei na geladeira enquanto preparava o bolo.

* não usei fruta dessa vez e ficou ótimo então a fruta é opcional. Próxima vez tentarei com fruta, com certeza.

Receita de Cuca da Bruna

Primeiro faça a farofa e guarde na geladeira.

FAROFA
1 xícara (chá) de farinha de trigo
1 xícara (chá) de açúcar
4 colheres de sopa de manteiga (em temperatura ambiente)

Em uma bacia misture com as mãos todos os ingredientes. Se quiser acrescente uma colher de essência de baunilha ou um pouco de canela. A consistência é parecida com a da farofa salgada que fazemos.  

MASSA
2 xícaras (chá) de açúcar
3 xícaras (chá) de farinha de trigo
2 colheres (sopa) de manteiga (em temperatura ambiente)
1 xícara (chá) de leite
2 colheres (chá) de fermento
2 ovos

Bata os ovos, açúcar e manteiga até conseguir uma massa homogênea.
Acrescente o leite, a farinha de trigo (peneirada) e o fermento. (O fermento sempre coloco por último e misturo com uma colher e não na batedeira; aprendi que se bater muito o fermento ele perde o efeito e o bolo não cresce tanto. Se é verdade não sei mas prefiro não arriscar).
Despeje a massa numa forma untada, cubra com a fruta de sua preferência e então acrescente a farofa.
Leve ao forno médio por uns 40 minutos. Depende muito do seu forno, eu deixei o forno em uma temperatura média (+/- 220 graus C), nunca abro o forno antes de 20 minutos que o bolo está lá dentro e fico de olho pela porta para ver se está crescendo. 
Faça o teste do palito e assim que tirar do forno coloco em cima de uma grade e cubro com um pano de prato limpo desse jeito ele não abaixa tanto. 

Só posso dizer uma coisa ficou lindo e delicioso. Em meio ao caos eu nem acreditei que consegui fazer algo bom esse mês.

Minha forma não é muito grande - tamanho 16cm X 27cm - forma retangular. 

Achei que a quantidade da farofa era muita e não usei tudo. Erro meu, o certo é usar tudo. Vá com fé que não é muita não. E ficou assim por dentro: alto e fofo. 

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Desafio Fotos #31/52

Saudável
{ e que eu adoro, preparo e como/ bebo/ aprecio com gosto}



(Fotos tão diferentes mas ambas demonstram algo saudável que eu adoro).

sábado, 25 de outubro de 2014

Desafio Fotos #30/52


Um muito de tudo que sou hoje, eu devo a ela, minha primeira professora.

Tereka tambem conhecida como Maria Teresinha. 

Só entrei na escola aos 6 anos e a Tereka com sua voz forte e carinhosa, ao mesmo tempo, descobriu que eu precisava usar oculos; sem perceber me ajudou a aliviar um pouco minhas dores de cabeca.

Essa foto tem 30 anos, na epoca eu tinha 7 e foi em um dia 25 de outubro que tiramos a foto para a formatura. Foi nesse dia tambem que minha mae mandou uns saquinhos de doces como lembrancinha e eu consegui cortar meu dedo ao abrir o saquinho, no grampo.

Chorei e Tereka me consolou, me acalmou e talvez naquele dia tenha plantado a sementinha da docencia em mim (ou pelo menos a semente do amor pelas criancas).

Essa é uma das unicas fotos que tenha da minha época da pré-escola (eram outros tempos e fotos era algo para poucos, pelo menos na minha realidade).

Guardo varias professoras no meu coracao e na minha memoria. 

Que o dia 25 de outubro de 2014 seja tao bom quanto tantos outros que tenho vivido.

Nao sei nada de numerologia mas parece que 37 é um numero bom até porque 3+7=10.
{e mesmo depois de tanto tempo ainda continuo lendo, relendo e tentando me informar porque não dá para parar de estudar  }


sábado, 18 de outubro de 2014

Desafio Fotos #29/52

O Brasil e' imenso e lindo.
O Parana' e' lindo.
Sao Jose dos Pinhais.
{16.10.2014}


Um lugar lindo e maravilhoso!!!




quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Eu li.

Em abril eu li um livro que fazia muito tempo que gostaria de ler. Algumas pessoas queridas me indicaram e quando peguei emprestado na biblioteca nao achei que conseguiria terminar em duas semanas. Mas consegui e foi uma leitura gostosa apesar de dificil em alguns momentos.

O que tem me ajudado a ler mais durante esse ano e' meu trajeto para ir e voltar do trabalho. E' no minimo uma hora apesar de nunca demoro so' uma hora e' sempre mais entao aproveito e to tentando coloca minhas leituras em dia so' nao estou conseguindo vir aqui registrar. Esse livro, por exemplo, eu li em abril. Abril gente, abril e nos estamos em outubro.

Mas vamos la', sobre o livro.



O filho eterno conta a historia do filho autista do escritor e professor (super conhecido aqui no Parana', nao sei se no Brasil inteiro) Cristovao Tezza. Escrita por ele mesmo a historia se mistura em varios momentos entre a historia dele e do filho. A ideia do livro e' retratar como ele recebeu a noticia e como foi o convivio entre ele e o filho nos primeiros anos de vida do menino.

E' preciso estar atento pois como eu disse as historias se misturam, ora ela fala sobre o que ele ja' viveu (ha' alguns anos), ora ele conta o que estava passando no momento. E' uma delicia de ler mas se voce nao prestar atencao pode se perder em alguns momentos.

Queria ter tirado varias fotos, marcado varias partes pois tem partes/ frase muito reais e impactantes como quando o filho sai de casa e se perde pelas ruas do bairro, uma situacao quase que "normal" que pode acontecer com qualquer crianca a  qualquer momento e nao somente com uma crianca que necessita de cuidados especiais. A reacao do pai e' comovente, tudo que passa na cabeca dele, o caminho que ele percorre e como ele se encontra com ele mesmo depois desse momento e' uma das partes que eu gostaria de ter trazido para ca' para eternizar.





"Mas - isso e' uma sindrome, ele sabe: voce esta' vivendo uma sindrome de culpa, um transtorno de excesso de peso na alma. Imaginou que talvez o elevador nao subisse com o peso de seu sentimento de culpa, e sorriu com a graca simples da ideia. A porta se fechou, enfim, e o elevador subiu."

Culpa, culpa, culpa quem nunca passou por essa sindrome ops quem nao passa? Sendo maes, pais ou nao. Nossas escolhas nos levam a caminhos tortuosos mas floridos tambem.

Gostei bastante e quero ler outras obras do autor, so' nao sei qual ainda. 

Livro: O Filho Eterno
Autor: Cristovao Tezza 
Editora: Record
ISBN: 9788501077882             
Mais sobre o livro: aqui.

* Adoro os marca textos de ima que ganhei da Fernanda alem de lindos sao praticos. 

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Hoje o dia e' dele.


Hoje e' o dia dele.
Que dia mais feliz.
7 anos.
S-E-T-E anos.
Desculpa mas nao to preparada para isso nao. Quando alguem encontrar o botao que para o tempo, me avise, por favor.
So' consigo desejar coisas boas para esse menininho que veio me tirar do lugar, resignificar minha vida e me fazer olhar no meu espelho.
Muita saude, felicidades, diversao, criatividade e muito amor para voce, meu amor.
E viva o Nicolas!
Viva o dia 13.


{Nao era essa foto para vir para ca' mas ficara' essa por enquanto. Criancas e suas manias, que pe' e' esse enquanto le?}
Related Posts with Thumbnails