quarta-feira, 29 de abril de 2009

Foto 12a. semana



O desafio das fotos, foi criado pela Fabiana, comecei uma semana atrasada e por conta de tudo que aconteceu com meu filho, fiquei apenas uma semana sem postar. Mas adorei essa experiencia, gosto de desafios pois eles nos ajudam (e nos obrigam)a ser disciplinados, ter responsabilidade e comprometimento, sem dizer que conheci varias pessoas atraves das fotos.

Queria terminar o desafio, com essa pequena montagem, um momento nosso, eu amamentando, o Nicolas se alimentando e o Paulo cuidando de nos, inclusive tirando foto. Eu sempre amamentei em qualquer lugar e os olhares incomodados das pessoas nunca me incomodaram. Nessas fotos estavamos numa loja gigante da Nike, Nike Town e' o nome dela, o pequeno sentiu fome, procurei um lugar para sentar e la fomos nos. Felizes da vida.

Adorei a ideia das fotos semanais e tentarei colocar uma foto por semana, fotos significativas para nos.

Vou esperar passar uns dias e logo, logo escrevo outro post, dizendo qual foi a foto que teve mais comentario. Se voce quiser ver todas as fotos (das 12 semanas) e' so colocar na busca: desafio fotos e aparecera todas.

Ah, em tempo, este post nao e' pago pela Nike, alias nunca ninguem me pagou para escreveu e acho que isso demorara muito para acontecer.

Quando eu acho que tudo esta melhorando...

Quarta-feira passada, passamos um dia otimo. Foi aniversario do Dylan (filho mais velho da minha comadre daqui) e tambem foi dia de comemorar o aniversario da Terra (apesar de que eu acho que, assim como dia das maes, dos pais, avos e etc; dia da Terra tem que ser todos os dias, mas... quem sou eu para achar alguma coisa).

Minha comadre mora la do outro lado, mas la fomos nos. Foi a primeira vez que sai com o carrinho de dois lugares, andamos de metro e de onibus, as criancas amaram. Curtiram muito o dia, que estava um dia lindo, comeram muito tambem, e voltaram cansadas, mas mesmo assim dormiram tarde. Claro, que eu estava tensa e preocupada, era longe, minha responsa, mas deu tudo certo, ganhei uma pequena dor nos ombros de tensao e um calo na mao, do peso do carrinho, mas valeu muito a pena; ver a alegria deles compensou tudo, sem dizer que eu tambem aproveitei. Sai um pouco e tentei relaxar. Apesar de ter acordado com uma dor de cabeca e chegando la ela perguntou o que voce vai beber e eu respondi "tem um paracetamol", ela riu da minha cara.

Porem, contudo, quando eu acho que tudo esta melhorando, sabado fomos ao supermercado e quando voltamos havia um recado na caixa postal do telefone de casa, era da minha prima da Espanha, pedindo para que eu ligasse para ela, pois tinha uma noticia para me dar. Quando liguei, recebi a triste noticia de que meu tio (irmao do meu pai), havia falecido na quarta. Ela havia tentado me ligar, mas nao conseguiu falar comigo e estava abalada por tudo ter acontecido muito rapido e so no sabado que tinha conseguido me ligar novamente.

Nossa fiquei mal, chorei e tive que tirar forca e voz de, nao sei onde, para ligar para o Brasil e contar para minha mae, para ela contar para o meu pai. Eu nao consegui falar com meu pai ainda.

Meu tio Victoriano foi muito bom comigo, ele me acolhei na casa dele, sem nem me conhecer e um dia me disse: "- Eu nao te conhecia, mas conheco bem o seu pai, entao nao tinha porque me preocupar!". Isso sem dizer que ja fazia 45 anos que meu pai estava no Brasil, quando eu fui para a Espanha morar com ele e com minha prima.

Fiquei pior, porque todas as vezes que eu falava com ele por telefone, ele perguntava quando eu iria para la, que ele queria conhecer o Nicolas e tal... e nao deu pra eu ir ainda.... eu sei que e' o curso natural da vida, que todos nos um dia passaremos por isso. Mas na minha pequenez humana, eu ainda sofro, e nao sei lidar com a morte, e' algo mais forte que eu.

Minha maior esperanca e' que ele esta em paz e bem, agora, no colo do Pai.

Paz e bem para todos

E um abraco enorme para meu tio, que descansa no ceu....

Foi com ele que eu aprendi a fazer Paella....


"Tito te echare mucho de menos. Gra"

sexta-feira, 24 de abril de 2009

Voce

ja viu seu filho sorrir hoje?


Nao? Entao vai la e faca-o sorrir. Essa tambem e' uma responsabilidade nossa.


Como?


Abraca, beija, faz cocegas, faz gracinha. Tenha um momento so seu e dele.


Isso e' tao importante para as criancas, elas se sentem amadas e assim sao mais felizes.


Quando troco meu filho, assopro a barriga dele, e' uma festa, ele adora e da umas gargalhadas, que eu tenho vontade de morde-lo, mas nao o faco, mas tenho vontade. E ele vive assim...





sorrindo!

quinta-feira, 23 de abril de 2009

Foto 11a. semana


A inocencia das criancas
me enche os olhos de alegria.
O que mais eu gostaria
alem do sol
um jardim florido
criancas brincando
ao vento
bolinhas de sabao
e meu filho
se divertindo de montao.
Sei que estou uma semana atrasada ou duas, mas quero terminar esse desafio e essa foto de ontem, demonstra o quanto meu filho esta bem, gracas a Deus!

terça-feira, 21 de abril de 2009

A Pascoa...

que eu nao pedi a Deus.
Infelizmente nao era assim que eu gostaria de ter passado o final de semana e feriado da Pascoa, mas foi assim que foi. Fomos parar no hospital no sabado, pois o Nicolas, simplismente, berrava para urinar, se contorcia, chorava muito; eu tentava pega-lo no colo para acalma-lo e ele me escalava. Da dor que estava sentindo. Nao tivemos outra saida, a nao ser ir parar na urgencia do hospital. Foi nossa primeira vez por la e espero que a proxima nao seja tao cedo.
Como era sabado e no meio do feriado, estava cheio, poucos medicos e tudo demorou muito. Ate que fomos atendidos rapido pela enfermeira, que fez uma primeira triagem, coletou urina, e viu o estado que ele estava, entao ja medicou com um remedio para dor e mandou a urina para a analise... e depois foi esperar, esperar e esperar para ser atendido pelo medico.
Ele chorou mais umas quantas vezes, dormiu e acordou no meu colo.... chorou novamente, ate que chegou a nossa vez, nao sei se era mesmo ou se viram que eles estavam sofrendo muito (essa ultima vez, la no hospital, que ele chorou sem parar, foram quase 10 minutos... ele chorando, se virando, me agarrando, agarrando o Paulo... nao sabiamos mais como fazer ele se acalmar).
Gracas a Deus nao havia infeccao na urina, como haviamos imaginado, e com muita paciencia, brincadeira e respeito (sim o medico foi muito respeitoso com ele), disse que ele estava com infeccao no penis e que isso e' normal em meninos na idade dele. Nao tem causas aparentes, e nem e' mais frequente em quem nao e' operado da fimose, pois os que tambem sao, passam por isso. Antibiotico, remedio para dor e casa. Ufa!!!
Confesso que foi dificil, que dor a minha em ve-lo sofrer tanto. No sabado a noite ja em casa, em um momento em que ele estava chorando de dor, eu nao aguentei, abracei-o e chorei junto, disse a ele o quanto o amava e que a dor iria passar, mas que era preciso um pouco mais de paciencia.
Eu sei que ele nao entende, mas parece que naquele momento entendeu, foi diminuindo o choro e por fim dormiu.
Passamos 3 dias, medicando-o a cada 2 horas com os remedios para dor, mas mesmo assim ele ainda sentia dor, menos mas sentia. Passado os 6 dias do antibiotico, ele ja esta bem, gracas a Deus e agora so estou cuidando para que o intestino volte ao normal, porque o antibiotico e' "bom", mata todas as bacterias, inclusive as que ajudam no bom funcionamento do intestino. Madrugadas sem dormir e meus pensamentos me consumiram... pensei em tantas coisas e me lembrei e me dei conta de que "nao somos nada". No sentido de que qualquer doenca pode acabar conosco, assim do dia para a noite, mas nada nesse mundo pode tirar a nossa fe.
Depois de ter vivido essa situacao, inesperada, hoje consigo entender o que eu ja ouvi inumeras vezes de muitas maes. Antes acho que eu, so, as ouvia e hoje as compreendo, pois passei por isso. "Se eu pudesse, eu queria que a dor que ele estava sentindo fosse em mim, para que ele nao sofresse".
"Filho a mame te ama muito e nao quer, jamais, que voce passe por tudo aquilo de novo. Agradecamos a Deus pela vida maravilhosa que temos hoje."
Mesmo que seja um vida com dificuldade, sempre tem alguem, em algum lugar, que vive situacoes piores que as nossas.
Esse foi o motivo do meu sumico por aqui, espero que tudo volte ao normal, logo.
Obrigada pelas visitas e pelo carinho de todos.
Gra

domingo, 12 de abril de 2009

Foto 10a. semana


Abracando a arvore.
Respeitando a natureza desde pequeno.

quarta-feira, 8 de abril de 2009

A tal da culpa

Estou terminando de ler o livro que eu ganhei da Priscila, "Eu era uma otima mae ate ter filhos" (Trisha Ashworth e Amy Nobile - Editora Sextante). Nem acredito que estou conseguindo terminar de ler um livro, isso e' algo inedito depois que o Nicolas nasceu e porque no comeco achei tudo, um tanto quanto exagerado, no livro.
Com o passar das paginas, fui percebendo que poderia aprender muito ali e cheguei numa parte, que me fez ler e reler nao sei quantas vezes. Quando elas falam sobre a culpa e reli porque ali me vi e percebi que nao estou sozinha, deu um alivio! Pois eu me sinto culpada, quase todo dia, porque...
* acho que nao sou uma boa mae
* queria fazer mais, porem as vezes nao consigo
* acho que nao estou sendo, suficientemente, boa mae, boa esposa, boa dona de casa...
* me sinto culpada por nao cuidar mais de mim
* optei por ficar com meu filho, mas me sinto culpada por nao ajudar, financeiramente, em casa
* hoje, pela primeira vez o Nicolas nao quis comer minha comida, e comeu a do potinho, afff me senti a pior das piores mae do mundo... (pode parecer drama, mas e' horrivel, preparei tudo tao cuidadosamente e nada, cuspiu tudo pra fora...)
* me sinto culpada, pois aquela Graziela, de antes de ser mae nao existe mais e as vezes nao conheco essa Graziela do aqui e agora, a mae... que tem que dar conta de tudo.
Poderia ficar aqui horas escrevendo o que me mata por dentro, mas nao vai adiantar.
E o livro me deu uma luz, nos culpamos porque nos comparamos... e eu pergunto pra???
Nao resolve nada, nao melhora nada e so piora nosso estado de animo. Ja me peguei pensando varias vezes, mas se aquela mae da peixe pro filho 3 vezes na semana, por que eu so dou uma?
Com isso me cobro, tento fazer mais do que eu posso e de repente surto.
Que horror! Mas e' verdade. Gerar, ter, criar, educar e acompanhar filho e' maravilhoso, mas nao e' facil. Errando, aprendemos. Mas quando se esta sozinha esse aprendizado e' mais dolorido, mais pesado...
Desculpa o desabafo, olha a culpa batendo de novo, nossa vou, senao nao vai sair mais nada daqui.
Ate quando der outra vez

segunda-feira, 6 de abril de 2009

Twitter


Vi a dica da reportagem, la no cantinho da Rosana Hermann, sobre o Twitter. Bem interessante, explicativo, mas que me deixou com um pouco de frio na barriga, principalmente quando a reportagem comenta sobre essa nova "ferramenta" (??? seria esse o nome certo, nao sei), que talvez substitua outras. Da uma lida no ultimo paragrafo... de arrepiar, pelo menos para mim.
Nao sou adepta do Twitter e acho que nao serei tao cedo, nao dou conta. Prefiro fazer poucas coisas e da melhor forma que eu posso, mal consigo conversar com os amigos pelo msn, nao da tempo... mas quem esta por la e por aqui tambem, me conta, o que voces acham?
O Twitter e' interessante e vale a pena, passar um tempo nele? O que ele diferencia do MSN? Ja li tambem, que funciona como um mini ou microblog, voce concorda?

sábado, 4 de abril de 2009

Desafio


Esse veio da Priscila, e as regras sao:


1. Escrever 3 coisas boas e 3 coisas más, sobre a vizinhança ou sobre o local onde moro;

2. Desafiar 6 pessoas a responder o desafio.

3. Colocar o link de quem nos indicou.

Vamos la:


3 coisas boas de onde eu moro:


  • e' super tranquilo, de manha ouco o canto dos passaros, uma delicia e de noite, quando o transito ta mais tranquilo ouco as "batidas" do Big Ben;

  • tem 2 parques perto, que o Nicolas adora, um maior e outro menor, que e' so atravessar a rua e la estamos nos, nos divertindo;

  • tenho bons vizinhos, que me ajudam a subir o carrinho (moramos no 1 andar e tem 2 escadinhas, que cansa), quando chego e pegam nossas correspondencia, quando e' algo que precisa assinar (por exemplo).

3 coisas nao tao boas de onde moro:



  • como e' uma rua fechada, agora que o tempo comeca a melhorar, tem algumas criancas, que insistem em bater bola aqui na porta, mesmo tendo o parque ao lado, eles querem brincar aqui, vai entender;

  • meus vizinhos da esquerda, simplismente, se esquecem que nos temos crianca, sempre que nos encontram querem conversar, falar e falar. As vezes o Nicolas comeca a chorar, ai peco licenca, desculpa e saio ou entro para casa, mas e' chata essa situacao;

  • aqui e' pequeno, e isso ja esta incomodando muito, nao sei como sera no verao, espero que a gente consiga mudar antes de julho, senao nao sei... vou enlouquecer ... mais...

Sei que tem que passar para mais pessoas, mas o desafio esta lancando, quem quiser falar sobre a vizinhanca ou o local onde mora, fica a vontade. Lembre-se de passar por aqui e deixar o link para que eu possa ler tambem ta?


Um abraco

Gra


quarta-feira, 1 de abril de 2009

Mundo dos meninos



Meninos e meninas convivem juntos desde sempre. Isso todos nos sabemos, mas que o mundo deles e' bem diferente isso e'... sera que isso nos, nos damos conta e respeitamos. Aqui em casa nao tem essa coisa de que isso e' de menina e isso de menino. O Nicolas adora empurrar carrinho de bebe (ele ve o pai fazendo isso), adora cozinhar (tambem ve o pai cozinhando) e ajuda na arrumacao dos brinquedos. A Sueli comentou isso outro dia e fiquei lembrando como tratamos desse assunto, por aqui, de forma natural. Inclusive as meninas tambem brincam com carrinhos, trens e bonecos numa boa.




Mas o que queria dizer e' que o Nicolas esta crescendo e ja esta demonstrando suas preferencias. Outro dia fomos num local de recreacao e ele praticamente so ficou na area dos carrinhos e num cantinho de exploracao sensorial (com coisas coloridas, para girar, apertar, sentir e coisas do tipo). Empurrou um pouquinho o carrinho do bebe, fez comida e depois deixou de lado. Estou procurando um bebe de plastico para comprar para ele, um nao dois, ja que os bonecos tem sexo, quero um menino e uma menina e de plastico, pois assim ele pode dar banho e depois deixamos secar durante a noite.




A verdade nua e crua, que ainda me assusta e' que ele esta crescendo rapido, muito rapido. O tempo passa voando e eu to envelhecendo tambem...
E voce como lida com essa questao na sua familia? Meninos brincam de bonecas, panelinhas e meninas com carrinhos numa boa? Ou isso incomoda?



Foto 9a. semana




Num domingo de sol
num parque
os dois
brincando
de
aviao
amo meus meninos!
Related Posts with Thumbnails