terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Coisas que eu nem imaginava

Sobre o parto normal.

Li um post la' no Desabafo de Mae, onde a Ceila conta algumas coisas que ela nem sabia sobre o parto. E em resposta ao post dela, vou contar o que eu nem imaginava...

Se antes voce quiser saber como foi meu parto, o relato esta escrito em 2 posts:



O que eu nem imaginava sobre o parto normal e aprendi e vivi foi que respeitar a mulher e' uma premissa que faz parte do sistema daqui, da Inglaterra (que e' onde eu moro atualmente), sendo que alem de respeitar a mulher, eles tambem seguem as orientacoes da OMS (Organizacao Mundial da Saude).

O que eu nem imaginava e aprendi e' que nao e' necessario um ultrassom por consulta durante o pre-natal. Aqui, se a gestacao esta correndo sem nenhum risco (tanto para a mulher como para o bebe), realiza-se apenas 2 ultrassons - um entre a 11a. e 14a. semana e outro la entre as 22a. e 24a. semanas. Nesse segundo ultrassom, se voce quiser ja' e' possivel saber o sexo do bebe; isso e' se o casal quiser e se o bebe deixar, porque o mais importante desse ultrassom e' verificar outros aspectos -esse e' o ultrassom morfologico, como nos conhecemos.

O que eu nem imaginava e aprendi e' que tem tantas coisas importantes para preparmos (e nos prepararmos) que os detalhes do enxoval, na verdade sao apenas detalhes. Cuidar da sua saude, alimentacao, se sintonizar com seu EU interno, mentalizar diariamente que o parto normal acontecera', aprender a sentir e verificar os sinais do seu corpo, se preparar psicologicamente e espiritualmente, sao alguns itens valiosos que muitas vezes deixamos de lado e nos preocupamos mais com a decoracao do quarto, a lembrancinha disso, daquilo e nos distraimos com alguns detalhes que talvez nao faca diferenca nenhuma para a realizacao do parto normal em si.

Tambem nem imaginava que a minha tolerancia a dor era muito maior do que eu esperava e que existem varias formas de alivia-la, sem interferir no desenrolar do parto. Como por exemplo: as respiracoes consciente, sentar na bola, relaxar na banheira, massagem na lombar ou ate mesmo gritar (ajudar a aliviar mesmo a dor, digo por experiencia propria!).

Eu tinha a ilusao de que um bebe grande, seria um impedimento para o parto normal acontecer. O que eu vivi foi exatamente o contrario, mesmo tendo o quadril pequeno (sempre usei 38 e agora, as vezes so' o 36 me serve) pari um meninao pesando 3,980 kg.

Meu marido esteve comigo o tempo todo e eu nao imaginava como isso poderia ser efetivamente bom para nos. Ele viveu todas as fases da evolucao do parto, sentiu algumas dores junto comigo e quando tudo terminou ele estava exausto e ao mesmo tempo com a adrenalina la' em cima, por ter vivido tudo tao intensamente e de ver nosso filho. Se voce nao sabe, o direito a ter um acompanhamente e' assegurado por lei a todas as gestantes.

E porque estou escrevendo tudo isso? Porque cada vez que nos calamos diante de algumas justificativas injustificaveis para a realizacao de uma cesaria, estamos tambem sendo coniventes com a cultura da cesaria eletiva desnecessaria, que hoje em dia e' tao praticada no Brasil e em varios lugares do mundo.

O que eu mais ouco e' que muitas mulheres "preferem" e optam pelo parto cesaria por medo da dor, porem as mulheres se submetem a cirurgias plasticas, que tem um pos-operatorio muito mais dolorido do que o parto normal. Nao parece um pouco contraditorio?

Sera' que e' melhor buscar informacao ou continuar com a massa, com justificativas baseadas em "achismos". Acho que nao vou aguentar a dor, acho que... acho que...

Quando sera' que vamos perceber a forca que possuimos, acreditar na nossa natureza e permitir que ela faca o trabalho dela?

Nao quis, nem quero que pensem que faco uma critica a quem faz cesaria. Nao foi, nem nunca sera' essa minha intencao; estou colocando aqui minhas vivencias, minhas impressoes e como eu fui aos poucos percebendo que poderia parir sem intervencao, sem me entregar a uma cesaria, sem ao mesmo perguntar o por que.

Porque o que eu nao imaginava era que eu poderia parir normalmente!

* Para mais informacoes sobre parto humanizado, clique aqui.

** Foto arquivo pessoal: Eu na 29a. semana de gestacao, em 07/07/2007

2 comentários:

  1. Oi Gra.
    Eu optei por parto cesariano, desdo início. Eu trabalhei 3 anos e meio numa escola para crianças especiais e a maioria dos problemas ocorreram pela demora no nascimento. Eu não queria ter esse tipo de problema, e eu penasava que me abrindo a criança sairia mais rápido e azar o meu com o pós operatório. Graças a Deus os dois partos foram assim e tive uma infecção no primeiro e no segundo foi tudo perfeito.
    Mas como sou neurótica e super viginiana, preciso ter tudo planejado senão piro. Pra mim a cesária foi perfeita, mas pra mim. Não levando a bandeira da Cesária. Cada mulher é única e sabe do seu corpo, das suas vontades e limitações. Eu acho que parto normal é aquele parto que não precisa haver qualquer tipo de corte. A crianças sai naturalmente. Se o médico precisa cortar qualquer lugar ,não é parto normal, precisou de interferência médica. Mas tudo isso é da minha cabeça!
    Admiro muito quem faz o parto normal. Minha mãe ficou 3 dias em trabalho de parto pra me ganhar!!! Como dei trabalho, coitada!! hehehe

    bjão, gi
    :)

    ResponderExcluir
  2. Nossa que post inspirado Gra! Isso ai! A-D-O-R-E-I! Pena que geralmente quem "mais precisa" nao prioriza ler e se informar antes de aceitar as determinacoes diversas de uma "desnecesarea"... Mas que bom que tem suas palavras e experiencia ai pra quem buscar!!!! Beijos! P.s. Catarina ainda bem susse por aqui.... ;)

    ResponderExcluir
Related Posts with Thumbnails