quinta-feira, 15 de julho de 2010

Aprendendo

Meu filho ainda esta aprendendo a lidar com os proprios sentimentos... e sei que essa sera uma longa caminhada, mas acho que se ele nao mudar muito (o que e' dificil) ele sera um garoto sensivel e sentimental, que se importa com o outro e sofre ao ver o sofrimento do proximo. Mesmo que esse proximo nao esteja tao proximo.

Vou tentar me explicar melhor: faz alguns dias, eu estava vendo umas fotos, quando ele veio pro meu colo e pediu para ver tambem, na hora ele reconheceu quem era, e eu comentei que a amiga estava dodoi, ele simplesmente, comecou a chorar. Chorou sentido, foi para  quarto, se escondeu e perguntou porque a amiga nao havia ido ao medico. Conversei com ele, expliquei que ela ja tinha ido ao medico e que ficaria boa logo, a noite na hora de dormir, rezamos juntos e ele lembrou da amiga e pediu para o Papai do Ceu sarar ela logo. Na manha seguinte ele so falava dela, entao eu perguntei se ele nao queria fazer um desenho para ela, que colocariamos no correio.

Ele aceitou e disse que iria fazer um desenho bem bonito, para ela fica feliz e sarar logo. E la fomos nos ao correio colocar a "cartinha" que eu escrevi rapidamente, com uma letra horrivel. Pela primeira vez o correio estava vazio e o indiano, que nos conhece, comecou a bater papo comigo, dizendo que conhecia Sao Paulo e como nos somos interessados, porque ele ja havia estado la e todas as pessoas que ele encontrou falavam ingles. E o indiano se empolgou, como nao havia ninguem, falou, falou e nao parava mais, na metade da conversa, quando ele estava muito empolgado e falando rapido, eu nao entendi mais nada e so sorria e balancava a cabeca (sei que e' horrivel, mas o que eu podia fazer naquele momento? cortar o homem e sair correndo, nao, eu fui "semi-educada").  Por fim ele foi bonzinho, pra caramba, e me devolveu o envelope para o Nicolas colocar na caixa do correio, normalmente ja fica la com ele. Agradeci e saimos.

Dessa vez lembrei de fotograr. Espero que a carta chegue logo e que a amiga querida ja esteja melhor.

Aqui o desenho, que primeiro ele disse que era um arco-iris,
depois mudou de ideia e disse que era uma corrida de canetinhas...
Ah ele fez a letra da amiga e a dele tambem!!!


Colocando a cartinha na caixa do correio,
depois de jogar a carta, temos que dar tchau, claro.
E todo mundo que passa por nos, fica olhando pra mim,
pensando: Olha a louca! Mas nao to nem ai!

Entao e' isso, se voce esta dodoi e receber uma cartinha por ai; por favor, so passa por aqui e nos avise que chegou ta?
Obrigada e melhoras.

7 comentários:

  1. QUe fofo, Gra. Isso chama-se empatia, algo raro nos dias de hoje.
    Que ele cresça assim :-)
    beijo!
    Re

    ResponderExcluir
  2. Oi Querem trocar postais? Meus filhos adoram por cartas no correio!!!! Ainda mais se for ir bem longe!!! Bjos, gisele

    www.kidsindoors.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. QUe lindo Gra! O mais legal é que vc deu vazão para o Nicolas exprimir seus sentimentos, ao sugerir o desenho e a cartinha.Nossa, muito tocante. COisa linda de ler e ver! Beijossss

    ResponderExcluir
  4. Que coisa né?! Porque será que sofreu tanto com alguém que ele nem conhecia. Ai Gra tô com uma saudade daí. Vendo essas caixas de correio e os telefones que são umas das coisas do cartão postal dai, da uma vontade de pegar o primeiro avião com destino a felicidade........ Nossa deu até letra de música. Hehehe

    ResponderExcluir
  5. Nossa Gra, fiquei muito impressionada com empatia dele... Tão pequenininho e já tão sensível! Eu acho que você explorou a situação com maestria, mostrando pra ele como lidar com aquele sentimento de forma saudável e construtiva.

    Gostei mesmo. Intuição de mãe é tudo!!!!

    Beijos e obrigada pelos recadinhos e desejos de melhora. Já está tudo ótimo pro aqui...

    Lu e Nic

    ResponderExcluir
  6. Oi Gra,
    que linda a cartinha dele.
    Eu estou com o seu livro e com a lembrancinha para cima e para baixo e ainda não fui ao correio. Você acredita que eu não consegui achar papel de carta? Já fui a 3 lipapelarias e nada. Acho que ninguém escreve mais carta. E as meninas? Não colecionam mais papeis de carta? Eu fico querendo fazer bem bonitinho e acabo não enviando a carta. Se na 2a-feira eu não conseguir (uma amiga disse que tem em casa e vai levar para o trabalho para mim) vou escrever em folha de caderno mesmo, tá? Porque o ótimo está virando inimigodo bom.
    beijos
    Chris
    http://inventandocomamamae.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Querida Gra:

    Hoje no final da tarde, quando chegamos do ortopedista, o correio tinha deixado na grade da nossa porta um envelope muito especial.

    Fiquei tão feliz quando vi que era teu, que parecia que o presente era pra mim! (e um pouco era mesmo). Quando abri e ví o desenho do Nicolas, não acreditei! Tinha visto o desenho dele aqui no blog, mas não tinha nem desconfiado que a história era sobre a Bia também. Sou meio topeira, Gra, às vezes demoro para pegar...hehehehe...

    Abri o envelope, mostrei pra Bia e ela adorou, queria desenhar atrás da folha do Nicolas, e desenhou com giz de cera, um balão e disse quera pro minino, que nem ela fala.

    Ficamos todos muito felizes: a Bia, o Sé e eu com a tua lembrança, o livro (que é sempre um presente maravilhoso) e a carta (adoro).

    Muito obrigada pelo carinho de sempre.

    Amei, amei, amei.

    Grande beijo
    Fiquem com Deus.
    Pri, Bia e Sé

    ResponderExcluir
Related Posts with Thumbnails