quarta-feira, 18 de julho de 2012

O do outro e' melhor, sempre!

Nem tento mais acompanhar tudo o que acontece no Twitter e no Facebook porque nao da'. Eu sei.

Mas tem algumas noticias que acabam gerando proporcoes desproporcionais. Uma delas que me chamou a atencao e foi ate' destaque no MSN daqui e do Brasil, foi sobre a Veg a menina da Escocia que comecou a tirar fotos do almoco e postar no blog. Nos posts ela comentava se o almoco era saudavel ou nao, quantas "bocadas", o preco e a quantidade de cabelos encontrado.

Em poucos dias o blog dela fez um sucesso danado, principalmente depois que ela recebeu uma mencao no Twitter do Jamie Oliver (chef famoso, escritor de livros, apresentador de tv e acredito eu, conhecido em muitos paises). Claro que com o sucesso vem as consequencias, a escola tentou bani-la de tirar fotos e mais uma vez, as Midias Sociais (leia-se Twitter) mobilizou-se de uma forma tao rapida, que a escola voltou atras e a liberou para tirar fotos.

O blog da Veg e' acompanhado pelo pai, que tambem escreve os posts junto com ela. Esta' bem assessorada, assistida e orientada.

Claro que todo mundo queria falar com a menina e/ ou o pai. A midia brasileira correu e teve os que levaram o premio por ter dado o furo, conseguido a reportagem primeiro e todas essas coisas valiosas do jornalismo. Otimo.

Minha pergunta e': por que valoriza-se tanto o que se faz em outros paises e ignora-se solenemente, tantas coisas boas que acontecem no Brasil, no nosso Estado, na nossa cidade?

Por que sempre o que o outro faz e' melhor? Por que o que vem de fora e' melhor do que o que fazemos dentro (aqui, agora, com tanto esforco)?

Exemplo e' que nao falta:

* grupos de contacao de historias em bibliotecas (quem noticia, onde?)
* campanhas de doacao de roupas/ sapatos/ mantimentos (agora com o frio tem a campanha do agasalho e o restante do ano?)
* os sopoes da vida (tem em varias cidades, mas onde tem essa informacao?)
* grupos de apoio (de varios segmentos).

E tem um grupo em especial, que cresceu rapido, que esta' trabalhando e muito, se preocupa com algo que todos deveriam se preocupar: nossas criancas. E eu te pergunto: cade super cobertura, cade reportagens, entrevistas e destaques para esse grupo? Nao existe porque ha' outros intere$$es por tras da' causa desse grupo, ai fica todo mundo com o pezinho atras.

Lamentavel! Uma pena mesmo.

Eu fico muito feliz em saber que existe um grupo de maes, pais e cidadaos, que estao doando seu tempo para defender a infancia das nossas criancas. Cidadaos que brigam por qualidade de vida para as criancas, que nao estimulam o consumo desenfreado e que acreditam que o cuidado e o bem estar dos pequenos e' dever de todos (inclusive do Estado) isso esta' na Constituicao!

Eu apoio e acredito nesse coletivo, eu desejo tudo de melhor e muito sucesso para o Movimento Infancia Livre de Consumismo. E esse isso nao e' pauta interessante para a midia brasileira, de verdade eu nao sei mais o que e'.

Publicidade para crianca dirigida aos pais/ a mim, que sou o responsavel, que compro, eu aceito; outra forma nao, obrigada!


2 comentários:

  1. Adorei e concordo plenamente!! Por que não noticiam a qualidade da alimentação que as NOSSAS ESCOLAS distribuem para os alunos (por explo)?
    bjão, gi

    ResponderExcluir
  2. É mesmo de gerar indignação...
    Temos "tanta grama verdinha"por aqui, porque a grama do vizinho é que tem de ser melhor?
    Beijo

    ResponderExcluir
Related Posts with Thumbnails