sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Palavras dificeis

Confianca e' uma delas.

Como explicar para uma crianca o que e' confianca?

Dificil ne?

Ja tentei explicar ao meu filho o significado da palavra orgulho, confesso que foi mais facil, mas confianca, e' algo tao subjetivo, tao longe do concreto que e' o que alguem de 3 anos precisa.

Lembrei-me das vivencias... e' assim que eles aprendem ne? Entao vamos tentar nos esforcar ao maximo, ser sinceros e construir essa relacao de confianca e respeito, tao em falta hoje em dia.

Nao estou falando tudo isso do nada nao, mas e' que tem algumas questoes martelando na minha cabeca faz dias e nao sabia por onde comecar, talvez esse seja o comeco... Acho que tudo comecou depois que o Nicolas entrou na escola, ela ja nao esta mais sob nossos olhos 24h por dia e isso me da um frio na barriga, que voces nem imaginam... sei que nao posso entrar numa noia, louca e sem fim. Mas me da medo.

Temos observado que o pequeno solta algumas coisas da escola para mim e outras para o pai. E um dia, do nada e sem maldade nenhuma, o pai comentou, quando estavamos todos juntos:

- Nicolas fala pra mae o que aconteceu na escola ontem... e mais nao sei o que.

Ele nao quis falar e ai conversei com meu marido e chegamos a um acordo: o que ele comentar com um de nos dois, contaremos um para o outro, mas sem que ele esteja por perto; senao daqui a pouco ele pode parar de falar, ai sim instalasse um problema.

Essas duas ultimas semanas, estou ajudando uma amiga a noite, uma hora e meia so, mas ainda tem o percursso de ir e vir; saio de casa as 19h30. Nicolas ja tomou banho esse horario e normalmente ja jantou tambem, entao o pai brinca um pouquinho com ele, faz a higienizacao e cama - para rezar, ler livrinho e dormir - ele dorme entre 20h e 21h, raramente passa disso. E e' quando eles mais conversam e contando segredos de meninos!

Teve um dia essa semana, que de manha quando fui preparar um lanche para ele, disse que era com um queijinho novo que a mae tinha comprado para experimentarmos, se ele queria. Quando mostrei o queijo, ele disse:
- Ontem eu comi um desse com o pai, so eu e ele, e' bem gostoso!
Continuou me contando algumas coisas que so ele e o pai faz e tal. E fiquei pensando o quanto isso tem sido bom para ele (s), o quanto essa relacao unilateral e' saudavel e necessaria.

Nossas criancas precisam ter em quem confiar e confianca nao se compra, nao se ensina, se conquista.

Conheco algumas pessoas que, literalmente, nao tiveram em quem confiar, e sofreram muito. Eu mesma nao tive (e nao tenho) uma relacao de confianca com meus pais e como isso faz falta.

Acho que escrevo sobre isso hoje, porque me senti muito tocada ao ler um texto/ relato la no blog da Lola, e' forte, triste, mas necessario; acredito que precisamos repensar que tipo de relacao estamos criando com nossos filhos, em que solo eles estao pisando e com quem estao convivendo. E' muito serio!!!

Bom final de semana para todos nos!

5 comentários:

  1. Eu acho importantíssimo q as crianças falem tudo pra nós. Eu disse pro Cássio e par Cecília q eles ia pro colégio, mas se alguem dissesse q não podia contar pra mãe, eles tinham q contar imediatamente não importa o q for, pq tem várias pessoas más. E assim, se a professora diz q não pode contar a música q vao apresentar na escola no dia das mães, ele conta, assim q a gente chega no carro! Pode ser uma ocisa boba, mas ele entendeu o sentido da coisa, não ter segredos pra mim. E assim a Cecília tb. Eles sabem q a gente confia 100 % neles q q vamos acreditar! O ano passado a professora da minha filha falou na minha frente : "CECÍLIA, vc não sabe q é feio mentir pros pais?!" Eu respondi q minha filha não era mentirosa e aundo a prof saiu a Cecília me falou:" Mas é verdade mãe, eu não tô mentindo!" Eu disse q sabia e ela me deu o maior abraços do mundo, bem apertado!
    Aqui em casa tb fazemos o dia em que o meu marido sai com o Cássio e os dois vão beber um guaraná juntos, falar de futebol num barzinho e eu saio com a Cecília no shopping toma uma coca-cola e ir mer maquiagens e livros. Vai ter uma época q eles vão ter mais confiança em um de nós (pais) é importante formar laços de confiança e parceria bem fortes agora, enquanto ainda são pequenos.
    Eu conheço tantas histórias horriveis e, as vezes, te confesso tenho pânico noturno, só de me lembrar delas e pensar q tem horas do dia q meus filhos não estão comigo e estão a mercê dessas coisas!!! Fico paranóia e esgotada de tanto pensar.
    Precisamos é focar nas coisas boas, naquilo q queremos passar de bom pra eles pra atraírmos tb só coisas boas. Bjão pra ti e pra tua familia!

    ResponderExcluir
  2. Oi, Graziela,
    Mais difícil do que explicar o significado das palavras é demonstrá-las no nosso cotidiano, através das atitudes e exemplos - ufa! Isso não é mole!

    Compartilhamos o link desse post no nosso Portal (www.escolavirtualparapais.com.br), ok?

    abs,
    Marcia Taborda

    ResponderExcluir
  3. Gra querida, que belo post. Adorei. Confiança é realmente um dos pontos mais importantes de serem conquistados entre pais e filhos, não é mesmo? E funciona nas duas mãos. Importante que os filhos confiem nos pais, compartilhem sobre seus medos, suas frustrações, alegrias, pra gente ter a oportunidade de guiá-los pelo melhor caminho. E confiança da gente neles também, algo que sempre recebi da minha mãe e isso contribuiu muito pra nossa relação de cumplicidade e pra eu não mentir pra ela (pelo menos quase nunca).

    Seu menininho tá crescendo mesmo, né Gra? Acho que isso dá um medo no fundo, mas também uma alegria muito grande de ver que ele está crescendo no bom caminho e com um amigo do lado dele - o pai - o melhor que ele poderia encontrar... Que essa amizade perdure por toda a vida!

    E obrigada pelo seu comentario, querida amiga e pela indicação do livro. Vou pedir um pois fiquei curiosa de ler.

    Beijos e uma otima semana pra vocês.

    Lu

    ResponderExcluir
  4. OI Gra,
    a relação de confiança é importantíssima com os filhos. COncordo plenamente. Também não tenho essa relação muito forte nesse aspecto com os meus pais.

    Converso muito ocm as minhas filhas. Mostro o tempo todo que elas podem e devem confiar em mim e no pai.

    A Ana Luiza conversa muito comigo, me conta as coisas, pede conselho.
    Já a Sofia não é muito de papo. Aí dá mais trabalho para conquistar essa confiança dela. Mas cada dia vou mais um pouquino. Passo a passo.

    E assim vamos caminhando.

    beijos
    Chris
    http://inventandocomamamae.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Graze querida obrigada pelo contato no meu blog!!!! Amei muito!!!!! Realmente meu perfil estava confuso, kkk, é que não tenho cabeça de blogueira na verdade, fiz mesmo pra eu e o Luiz mantermos o elo e atualizarmos os amigos e afins.. Hehehe. Mas eu arrumei lá e agora tá mais fácil! Kkk. Ai menina, que delícia ler seus posts! Este então, meu Deus! Que divino! Tanto que vou encaminhar para o Luiz - ele não é o pai biológico do Daniel, mas o conhece e o ama desde a sua concepção, então acho que a relação é ainda mais maravilhosa! Obrigada pela sua hospitalidade! Beijinhos!

    ResponderExcluir
Related Posts with Thumbnails