quarta-feira, 25 de abril de 2012

Um pouco de mim*

* Peguei o nome do blog da querida Elaine emprestado com a autorizacao dela.

Aprendo muito nesse mundao de meu Deus (como diz minha avo) e as vezes quando algumas coisas acontecem, mesmo que indiretamente, me da' um click ou seria um insight? Nao sei, so' sei que muitas vezes me levam para bem longe, as vezes volto 10/ 15 anos na minha memoria.

Essa semana foi assim, uma coisa foi puxando a outra. Tao engracado e emocionante ao mesmo tempo.

Sabe quando do nada uma coisa, que aparentemente nao tem nada a ver com voce diretamente, te faz lembrar de outra e outra mais e assim vai. Entao, foi assim.

Vou contar como tudo comecou e assim deixo registrado aqui, um pouco mais de mim (para meu filho e para quem se importa!).

Toda quarta-feira no Twitter, acontece o #chatdeviagem (nao sabe o que e' ainda? da'  uma olhada aqui, Claudia obrigada por esses momentos!). Cada semana um tema relacionado a viagem, claro! E essa semana o tema era "Viagem Solo", infelizmente por conta do fuso horario, o chat acontece as 21h horario de Brasilia (como estamos com 4h de diferenca do Brasil)para mim e' impossivel esperar ate' a 1h da manha.

Porem o tema me fez lembrar de algo que eu gosto muito: viajar. Durante a noite, enquanto a insonia insistia em me visitar e eu fiquei rolando na cama, minha memoria me pregou uma bela peca e comecei a lembrar quando e como eu comecei a viajar, lembrei das (poucas) vezes que viajei sozinha, no quanto isso foi bom e como eu aprendi. Quanta coisa.

Me dei conta que comecei por um caminho simples, primeiro viajando sem meus pais, mas com pais de amigas (leia-se: pessoas de confianca dos meus pais e da minha avo), depois parti para viajar com as amigas (aquelas que eu ja' havia viajado com os pais tambem ou seja, eles me conheciam e eu as conheciam; alias nos conheciamos muito bem, sempre estudamos juntas, moravamos na mesma rua), de repente comecei a namorar (tinha com pouco mais de 15 anos) e viajar com namorado nao foi problema nenhum.

Ate' que fiz minha primeira viagem sozinha, no ano de 1998, para um congresso no Rio de Janeiro. Fui de onibus, fiquei em albergue, fui todos os dias para o congresso no Hotel Gloria e no final da tarde/ noite, sobrava um tempinho para passear na praia. Com direito a comer milho cozido, andar de metro e ver o Cristo Redentor de costa, na sacada do albergue, jogando conversa fora e conhecendo pessoas de varias partes do mundo. Nessa epoca eu ainda nao falava nada de ingles e mesmo assim, conseguiamos nos comunicar numa boa. O clima do albergue era otimo e todas as informacoes do congresso, mais o cheiro do mar, me fizeram voltar para Sao Paulo transformada.

Nao sei explicar como, so' sei que alguns anos depois, enfrentei Brasilia sozinha novamente, ate que por fim, fechei as malas e vim para a Europa (com tudo um pouco mais planejado, porem sozinha, durante a viagem e depois encontrei pessoas conhecidas).

As viagens com os amigos foram sem duvidas inesqueciveis. Lembro-me de uma epoca que tinha mais amigos meninos (eles podiam viajar/ passear sozinhos e as meninas nao), como minha vo conhecia todos, deixava eu ir com eles para todos os lados; inclusive iamos muito para o Pico do Jaragua' (que nao era uma viagem, era um passeio, longe, mas gostoso). Andavamos, para economizar o dinheiro do onibus, paravamos  na padaria e comiamos um x-salada muito bom. Eu era a unica menina da turma, na verdade isso nao fazia diferenca nenhuma, sempre fui muito respeitada, nos divertiamos muito. Que saudade daquela epoca boa!
Pico do Jaraguá
Foto do Flickr: Markhillary

Porem viajar sozinha tinha uma outra dimensao em todos os sentidos. Tudo e' voce e voce. Isso e' bom!

Essas lembrancas me fez ir la' longe, na minha memoria afetiva e acredito que resgatei algo que estava adormecido... muitas vezes criamos tantas barreiras para realizar nossos sonhos, que nao conseguimos ver que e' possivel e permitido realiza-los. Com um pouco de dedicacao, planejamento e coragem, tudo vale a pena.

Viajo muito menos hoje do que gostaria, mas sei que e' uma questao de prioridades. Sei tambem que essa fase vai passar e logo voltarei a fazer o que gosto, nem por isso desanimo de ler sobre, pesquisar, guardar informacoes. Nunca, jamais imaginei, que um dia conheceria a Torre Eiffel ao vivo e a cores, mas conheci.

Nao enterre seus sonhos ao contrario alimente-os para assim realiza-los.

Talvez essas lembrancas boas, que tenho das viagens que eu fiz, vieram a tona agora, para me motivar e mostrar que essa fase de coisas boas esta' voltando, aos poucos mas esta'.

E voce tem se permitido sonhar? #parapensar

* Post escrito originalmente dia 13/ 04/ 2012

6 comentários:

  1. Adorei saber mais de você, Gra! Eu fiz várias pequenas viagens com amigos quando era jovem, viajei mais ainda qdo estudei geologia, mas minha grande experiencia viajando sozinha foi pra Nova Zelândia, 2 semanas depois de casar. O Rafa estava super envolvido com a tese de mestrado dele, então aproveitei pra ir estudar ingles. Fiquei 2 meses sozinha e depois ele foi me encontrar pra finalmente termos nossa lua de mel. :D

    Sobre sonhos... desde pequena eu sonhei em conhecer muitos países, morar fora, ter uma casa com janelas grandes de vidro, conhecer meu principe encantado e ser desenhista. Pois aqui estou eu. Eu só não pensava em ter filhos, esse sonho só veio muito depois. Ou seja, hoje em dia me sinto mais realizada que nunca!

    Mas continuo sonhando! :D

    Beiijos!

    ResponderExcluir
  2. Eu adorava viajar... agora com os filhos eu entro em surto.. isso é ruim, mas fico toda preocupada com os imprevistos que podem surgir pelo caminho e sempre acabo não aproveitando, infelizemnte pra mim, pq os outros (marido e filhos aproveitam). mAS É FASE, eu sei!
    Adorei o Bookcrossing e vou me preparar pra novembro, então.bjos, gi

    ResponderExcluir
  3. Os seus primeiros passos no mundo das viagens: um mundo de sentimentos, de emoções. Um lindo registro para seu filho e para quando ele for dar os primeiros passos rumo a este mesmo mundo.
    Sempre sabemos que não devemos desistir dos sonhos. E como é importante ler e sentir isso novamente.
    Beijo

    ResponderExcluir
  4. A vida já é uma eterna viagem e não sabemos qual é o sonho. Quem sabe vivemos dentro de um sonho imaginando outro sonho? Ás vezes me pego a pensar sobre tudo, a sucessão de fatos que já parecem alinhavados e vão se encaixando que se parecem com uma história que já li.
    Relembrar de viagens passadas, de pessoas que passaram ou do passado, nos isolados e não somos mais aquela pessoa. Somos a soma de todos os lugares que visitamos e pessoas que falamos. As coisas boas que estão por vir, agora merecem uma outra ótica. Beijus,

    ResponderExcluir
  5. Ah, esqueci de avisar que deixei um comentário na sua postagem de participação do BookCrossing Blogueiro.

    ResponderExcluir
  6. Engraçado, eu nunca gostei de viajar sozinha, um dia desses escrevo sobre isso no blog, gostei do assunto! E é isso mesmo, desistir jamais, nem que seja pra ir moldando os sonhos e desejos como formos querendo e de acordo com as prioridades!

    ResponderExcluir
Related Posts with Thumbnails