sábado, 3 de setembro de 2016

Ah o tempo!

Mudaram as estações...
e tudo mudou.

Nunca passei tanto tempo sem blogar mas tudo mudou e muito.

Tem dias que paro e penso como era a vida há alguns anos.

Lembro dos meu tempos de solteira, que eu trabalhava das 7h as 18h30, saía correndo, comia no caminho algo rápido enquanto dirigia e ia para a faculdade, voltava para casa só as 23h30 para começar tudo de novo no outro dia as 6h da matina (sou do tempo que falava matina para manhã/ madrugada).

Sábado, além de ter que trabalhar quase sempre, tinha ainda trabalho para fazer ou estágios. Normalmente só depois das 16h que eu estava liberada e ai dava uma mão em casa na limpeza ou ia ao mercado, açougue e essas coisas toda da casa mas era uma mão, não era tudo responsabilidade minha.

Tinha final de semana que nem vontade de sair eu tinha, na verdade eu só queria dormir. 
  
E hoje o que mudou? Tudo.

A responsabilidade, meu comportamento que é exemplo, o ser adulto que tem que ser adulto e ponto. Não dá mais para dar uma mão na casa, a responsabilidade é nossa.

Hoje saio de casa as 8h45 e volto as 20h e a vida continua, é preparar a janta, botar roupa para lavar, adiantar o almoço, acompanhar a tarefa do Nicolas, olhar a agenda dele, preparar a mochila, dar um pouco de atenção, jantamos juntos e coloco ele para dormir. E ai o dia ainda não acabou vou ainda ler um pouco, trago trabalho para casa todos os dias, tomo banho e lá pelas 23h30 vou dormir. No outro dia as 6h/ 6h30 estou de pé novamente, as vezes vou ao sacolão ou ao mercado ou ainda passo no banco antes de ir trabalhar.

Ufa, que canseira.

Já sinto a idade chegando, sinto que não tenho mais o ritmo que tinha, que o peso da mochila pesa não somente nos ombros mas na alma.

Ao mesmo tempo me surpreendo por estar aguentando tudo tão bem, não tenho adoecido, não tenho chorado mais diariamente pela falta do meu pai, nem tenho vontade de largar tudo e sair correndo.

Mas tive que priorizar e infelizmente não consegui mais sentar uma hora ou mais para escrever aqui. Quando consigo volto e releio um post antigo, leio os comentários, passo nos blogues que gosto e ai o tempo passou e não escrevi. Estou tentando não sofrer por isso.

O que me deixa feliz é ver o Nicolas bem e feliz.
O meu trabalho me motiva, me desafia e tem me mostrado o quanto sou capaz. 
To feliz apesar de cansada e como disse minha diretora "você tem que ficar atenta pois sua tendência é sempre se apegar ao negativo e nem ver o positivo".

Quero voltar, quero e vou, só não sei quando ainda.

Um comentário:

  1. Oiii. Eu estava pensando sobre essa passagem do tempo com o marido. E como depois dos 35, parece que meu nível de cansaço e o peso do corpo aumentou horrores. Tipo "tô velha!" E isso me espantou... Sinto muito mais cansaço e parece que os dias se atropelam e não há tempo suficiente pra tudo que me propus fazer naquele dia! Uma loucura!
    Beijos e sinta-se abraçada! #tamojunta

    ResponderExcluir
Related Posts with Thumbnails